Quinta-Feira, dia 25 de Abril de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

últimas notícias

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Savi e Botelho são apontados como líderes de organização criminosa por delator
20/02/18 - 09:50 
Por: Gazeta Digital

 

 O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) Eduardo Botelho e o deputado estadual Mauro Savi (ambos do PSB) são apontados como líderes da organização criminosa que funcionava no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), conforme consta no pedido de prisões temporárias, e de buscas e apreensões formulado pelo Ministério Público Estadual (MPE), no âmbito da operação Bereré.

 
A afirmação foi feita com base na delação premiada do ex-presidente da autarquia entre 2007 e 2013, Teodoro Moreira Lopes, o “Dóia”. Conforme adiantado pelo Gazeta Digital, o acordo de colaboração está homologado desde setembro de 2016 e vinha sendo negociado desde o final de 2015.
 
Na delação de Dóia, ele relata que Savi e Botelho eram os destinatários finais das propinas pagas e que Botelho também era um dos atravessadores pelos quais o dinheiro chegava até o colega parlamentar.
 
De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), o repasse de propina era realizado por meio de pagamentos por parte da FDL Serviços de Registro, Cadastro, Informatização e Certificação de Documentos Ltda. a diversas empresas de fachada, muitas delas ligadas a “laranjas”, assessores de deputados estaduais, dentre outros particulares. A FDL é a concessionária que detém o serviço de registro de gravame junto ao Detran. Para conseguir contratar tantas empresas “fantasmas”, o Detran e a FDL fizeram sucessivas alterações no contrato.
 
Outro lado
 
Procurados pelo Gazeta Digital, Mauro Savi e Eduardo Botelho, por meio de assessoria de imprensa, afirmaram que somente se manifestarão sobre o caso em coletiva de imprensa a ser realizada na terça-feira (20).
 
Teodoro Lopes falou com a reportagem por telefone, mas evitou dar declarações sobre sua delação, se limitando a dizer que falará sobre o caso no momento oportuno e que, desde que deixou o Detran, nunca mais teve contato com os políticos investigados.  
 
 
 
 
Outras matérias
10/04/19 15:17 Janaina Riva assume presidência da Assembleia
17/04/19 11:48 Agronegócio pode se unir para lançar candidato ao Senado
17/04/19 00:43 Silval afirma que Taques foi de pai da moralidade a criminoso
16/04/19 21:08 Bolsonaro alfineta STF: 'Favorável à liberdade de expressão'
16/04/19 20:55 'Deve confessar logo', aconselha Silval Barbosa à senadora
16/04/19 19:58 Moro sobre projeto anticrime: 'Governo não pode agir como uma avestruz'
16/04/19 17:55 Villas Bôas critica postura de Olavo de Carvalho: "Lamentável"
16/04/19 15:36 Bardusco diz que investigação contra Eraí Maggi continua em andamento
16/04/19 11:23 Questão do VLT não tem solução simples, afirma Mendes
16/04/19 10:16 STF ordena PF a fazer buscas em dez alvos do inquérito de fake news
16/04/19 09:43 Maia diz que foi "elogio" ter sido chamado de 'primeiro-ministro'
16/04/19 09:20 Difícil ganhar de quem burla as leis, alfineta Fávaro sobre Selma
15/04/19 20:12 Governo e MP firmam parceria para fortalecer investigações contra agentes públicos
15/04/19 20:04 TRE condena Taques por propaganda em período eleitoral
15/04/19 13:12 STF manda revista e site excluírem reportagem que cita Dias Toffoli
15/04/19 14:58 'Quero que delate', diz Emanuel sobre ex-secretário
15/04/19 14:39 Gefron apreende 90 kg de pasta base de cocaína
15/04/19 14:08 Procuradoria quer investigação sobre propinas para políticos do MDB
15/04/19 13:46 Carlos Bolsonaro empregou assessor ligado a Queiroz
15/04/19 13:05 Globo detona Bolsonaro e diz que Presidente mentiu sobre saída de Vélez
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco