Terça-Feira, dia 25 de Setembro de 2018
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

judiciário

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
STF não compartilha delações de Silval e Sílvio Corrêa
22/10/17 - 09:21 
Por: Glaucio Nogueira- A Gazeta

 

 Os depoimentos prestados pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e seu chefe de gabinete, Sílvio Cezar Corrêa Araújo, nos acordos de colaboração firmados por eles junto à Procuradoria-Geral da República (PGR) ainda não foram compartilhados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. A informação foi dada pela juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, em um despacho proferido no bojo de uma das ações penais da Operação Sodoma.

 
Ao afirmar que as delações de Silval e Sílvio ainda não foram compartilhadas com a Justiça de Mato Grosso, Selma negou um pedido de diligência pleiteado pela defesa do ex-secretário Arnaldo Alves, um dos réus no processo.
 
“Indefiro a diligência requerida no item “a”, haja vista que, conforme amplamente noticiado pela mídia nacional e estadual, os acordos de colaborações premiadas firmados por Silval da Cunha Barbosa e Silvio Cézar Corrêa Araújo, foram realizados junto ao Ministério Público Federal e homologados pelo Supremo Tribunal Federal e até a presente data não foram encaminhados a este Juízo”, destacou a juíza no despacho.
 
Embora tenha indeferido o pedido, Selma ponderou que as informações prestadas pelos colaboradores podem ser juntadas pela defesa do ex-secretário ao processo. “É certo, porém, que poderá a própria Defesa, em qualquer fase do processo, extrair as cópias desejadas dos termos de acordos em questão e juntá-las a este feito”, salientou Selma.
 
Outro réu no processo, o ex-secretário Pedro Nadaf também firmou acordo de colaboração, mas os anexos que envolvem pessoas sem prerrogativa de foro junto ao STF já foram remetidos para a Justiça de Mato Grosso. Após o cumprimento das diligências pleiteadas por outros réus no processo e deferidas pela juíza, a ação entra na fase das alega- ções finais, que antecede a prolatação da sentença, condenando ou absolvendo os réus. Não há prazo para que Selma conclua o processo.
 
Neste processo, são réus 17 pessoas, entre elas Silval, Sílvio e Arnaldo, por um suposto desvio de mais de R$ 15 milhões dos cofres públicos, por meio da desapropriação de uma área localizada no Jardim Liberdade, em Cuiabá. Segundo o Ministério Público Estadual (MP), do montante que teria sido desviado, R$ 10 milhões foram usados para o pagamento de uma dívida do ex-governador com o empresário Valdir Agostinho Piran, também réu na ação, e o restante dividido entre os membros da suposta organização criminosa. Uma empresa de fachada foi criada pelo grupo para receber o montante desviado.
 
 
Outras matérias
20/02/18 09:50 Savi e Botelho são apontados como líderes de organização criminosa por delator
14/02/18 16:00 Ministro do STF prorroga prazo de inquérito contra Blairo Maggi
13/02/18 11:30 Empresa de telefonia é condenada em R$ 8 mil por quebrar sigilo de cliente
12/02/18 16:28 TCE manda e prefeito revoga licitação de R$ 5 milhões para contratar estagiários
12/02/18 11:59 Juíza condena Prefeitura a manter farmácias das policlínicas abertas
12/02/18 11:35 Empresa de segurança é condenada a pagar R$ 100 mil por atrasar salários
10/02/18 11:00 Após acusação de propina, conselheiro afastado quer ser investigado pelo STJ
06/01/18 12:00 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto
31/12/17 TJ rejeita pedido de R$ 12 milhões a hospitais
29/12/17 14:12 MPE denuncia casal e 2 pistoleiros por morte do prefeito de Colniza
29/12/17 11:00 Ministro do STJ revoga prisão de cabo Gerson Corrêa
28/12/17 Arcanjo paga fiança de R$ 80 mil e se livra de uma prisão
13/12/17 15:42 Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran
13/12/17 14:23 Ararath ainda tem 45 inquéritos em andamento
11/12/17 18:14 Ex-gestores da Câmara são condenados a devolver valores pago a mais a servidores
11/12/17 17:36 Ação que apurava difamação e ameaça contra juíza é extinta
11/12/17 17:21 Ex-presidente do Detran e empresa terão que devolver R$ 109 mil
11/12/17 13:29 STF deixa Siqueira 'ficar' com a esposa delegada
11/12/17 11:00 Emanuel pede que Fux reconsidere decisão
23/10/17 11:06 Juiz invalida ato de Comissão e reconduz prefeito de Acorizal ao cargo
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco