Terça-Feira, dia 16 de Janeiro de 2018
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

política

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Governo usa dinheiro do FEX para pagar fundos e fechar ano dentro da LRF
29/12/17 - 11:23 
Por: Janaiara Soares

 

 Dos cerca de R$ 372 milhões que Mato Grosso recebeu do Auxílio Financeiro para Fomento de Exportações (FEX), pelo menos, R$ 240 milhões podem ter sido usados para sanar déficits em fundos estaduais. Por conta disso, o governo do Estado ainda não teria repassado aos Poderes o valor total acordado referente aos atrasos dos duodécimos.

 
A afirmação é do presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Eduardo Botelho (PSB), segundo quem o Executivo repassou apenas R$ 35 milhões ao Parlamento. Outros R$ 50 milhões restantes, o governador Pedro Taques (PSDB) teria se comprometido a depositar na próxima terça-feira, dia 2 de janeiro. Na semana passada, o secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), já havia dito que os atrasos dos duodécimos não seriam quitados com o recurso do FEX, pois seriam suficientes.
 
Procurada, a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) não apresentou uma resposta até o fechamento desta edição. “Eu estive reunido com o governador e ele me falou que usaria o dinheiro do FEX para pagar fundos e, assim, fechar o ano. Ele se comprometeu a, na próxima semana, sentar com os Poderes para fazer o acerto do que ficou faltando”, disse Botelho.
 
Entre os fundos que o governo do Estado teria precisado “abastecer” antes do encerramento do ano para evitar problemas com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), de acordo com o deputado, estaria o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Dele, teriam sido retirados ao longo do ano aproximadamente R$ 230 milhões.
 
Em regras gerais, 70% da verba recolhida nos fundos deve, obrigatoriamente, ser gasta com investimentos, ações e programas para os quais ele foi criado.Os 30% restantes são aplicados em custeio, ou seja, servem para manter o próprio fundo. FEX O governo do Estado vinha anunciando que, com o dinheiro do FEX, pagaria, além de parte da dívida com os Poderes, débitos de áreas como a saúde e infraestrutura.
 
Nesta semana, chegou a anunciar ter feito dois repasses: um de R$ 100 milhões e outro de R$ 90 milhões, respectivamente, para esses setores. Transferências que, ainda conforme o presidente da Assembleia, não ocorreram. Outros R$ 50 milhões do FEX seriam para pagar emendas parlamentares dos deputados estaduais, o que, nas palavras de Botelho, também acabou ficando para o ano que vem.
 
O acordo havia sido firmado antes da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto de Gastos. Os atrasos nos repasses do governo para instituições como a Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça, o Ministério Público Estadual e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) já chegam a casa dos R$ 200 milhões.
 
 
 
Outras matérias
12/12/17 17:00 Comissão no Senado aprova liberação de quase R$ 500 mi do FEX para MT
12/12/17 15:15 Recriação da SEC 300 é aprovada na Câmara
12/12/17 12:00 Vereador quer cancelar interrogatório de prefeito na CPI do Paletó
11/12/17 12:56 Eder Moraes diz que falta gestão e competência ao governo Taques
11/12/17 10:54 Taques confirma pagamento de salários nesta segunda-feira
11/12/17 10:00 Mauro Mendes admite disputar eleições ao governo
23/10/17 Presidente do TJ 'intima' Taques a pagar R$ 28 mi de duodécimo atrasado
23/10/17 10:19 Ainda sem consenso, Comissão propõe substitutivo que altera texto de PEC
22/10/17 16:22 Antonio Joaquim sinaliza explorar escândalos da gestão Taques
22/10/17 15:00 PSB retira Fábio Garcia da CCJ na Câmara para não votar a favor de Temer
21/10/17 10:44 Promotoria questiona negócio entre irmã de Gilmar Mendes e governo de MT
21/10/17 10:21 Prefeito contesta ONG que denunciou R$ 700 mi de contratos sem licitação
20/10/17 19:10 Antonio Joaquim anuncia pré-candidatura e detona gestão Taques
20/10/17 18:32 Cabo diz que encontro com Paulo Taques foi para selar acordo financeiro
20/10/17 18:13 Desembargador diz que caso de Fabris não se compara ao de Aécio
20/10/17 16:28 Delegada suspeita de venda de conversas grampeadas
20/10/17 13:00 Antonio Joaquim ingressa no PTB e assume presidência do partido
20/10/17 10:20 Delegada rebate críticas do MPE e defende legalidade de depoimento
09/10/17 12:12 Pedro Taques afirma que governo não parou
09/10/17 12:00 Coronel Airton Siqueira foi protegido de investigações dos grampos
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco