Quarta-Feira, dia 26 de Setembro de 2018
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

judiciário

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Ministro do STJ revoga prisão de cabo Gerson Corrêa
29/12/17 - 11:00 
Por: Celly Silva- Gazeta Digital

 

 O ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), revogou a prisão preventiva do cabo da Polícia Militar Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior, acusado de ser o operador das interceptações telefônicas criminosas ocorridas a mando de uma suposta organização criminosa composta por membros e ex-membros do alto escalão do governo e da PM. 

 
A decisão foi proferida na tarde desta quinta-feira (28), mas o inteiro teor ainda não foi disponibilizado.
 
A prisão revogada diz respeito somente à que foi decretada no início de outubro pelo desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), ocasião em que Gerson também foi alvo de mandado de busca e apreensão. Os decretos atenderam, à época, pedido dos delegados da Polícia Civil Ana Cristina Feldner e Flávio Stringuetta, que conduziam as investigações dos grampos. 
 
Por conta disso, Gerson Corrêa continuará preso, já que ele ainda responde à prisão que foi decretada em maio pelo juiz Marcos Faleiros, da Vara Criminal Militar.
 
O ministro do STJ argumentou que a revogação se deu com o intuito de estender ao cabo Gerson a mesma decisão que beneficiou os demais investigados nos autos da operação Esdras, que foi deflagrada em 27 de setembro contra 8 pessoas acusadas de atrapalhar as investigações da chamada "grampolândia pantaneira". 
 
Da mesma forma, Mauro Campbell também determinou que Gerson Corrêa cumpra as mesmas medidas cautelares aplicadas aos coroneis da PM Airton Siqueira, Evando Lesco, ao ex-secretário de Estado de segurança Pública Rogers Jarbas, ao ex-secretário da Casa Civil Paulo Taques, entre outros réus, que estão proibidos de manter contato com testemunhas e demais investigados, de frequentar órgãos públicos ligados ao governo do Estado, de sair de casa à noite, de deixar a cidade sem autorização judicial, entre outras cautelares que, na prática, não serão aplicadas enquanto Gerson ainda estiver preso pelo decreto de maio, que responde na Vara Militar de Cuiabá.
 
Outras matérias
20/02/18 09:50 Savi e Botelho são apontados como líderes de organização criminosa por delator
14/02/18 16:00 Ministro do STF prorroga prazo de inquérito contra Blairo Maggi
13/02/18 11:30 Empresa de telefonia é condenada em R$ 8 mil por quebrar sigilo de cliente
12/02/18 16:28 TCE manda e prefeito revoga licitação de R$ 5 milhões para contratar estagiários
12/02/18 11:59 Juíza condena Prefeitura a manter farmácias das policlínicas abertas
12/02/18 11:35 Empresa de segurança é condenada a pagar R$ 100 mil por atrasar salários
10/02/18 11:00 Após acusação de propina, conselheiro afastado quer ser investigado pelo STJ
06/01/18 12:00 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto
31/12/17 TJ rejeita pedido de R$ 12 milhões a hospitais
29/12/17 14:12 MPE denuncia casal e 2 pistoleiros por morte do prefeito de Colniza
28/12/17 Arcanjo paga fiança de R$ 80 mil e se livra de uma prisão
13/12/17 15:42 Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran
13/12/17 14:23 Ararath ainda tem 45 inquéritos em andamento
11/12/17 18:14 Ex-gestores da Câmara são condenados a devolver valores pago a mais a servidores
11/12/17 17:36 Ação que apurava difamação e ameaça contra juíza é extinta
11/12/17 17:21 Ex-presidente do Detran e empresa terão que devolver R$ 109 mil
11/12/17 13:29 STF deixa Siqueira 'ficar' com a esposa delegada
11/12/17 11:00 Emanuel pede que Fux reconsidere decisão
23/10/17 11:06 Juiz invalida ato de Comissão e reconduz prefeito de Acorizal ao cargo
23/10/17 10:55 Justiça acata pedido do MPE e bloqueia bens de prefeito e secretária
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco