Sexta-Feira, dia 19 de Janeiro de 2018
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

brasil

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Doria cancela evento de inauguração de viaduto com nome de Dona Marisa
02/01/18 - 06:00 
Por: Redação

 
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), cancelou o evento de inauguração do viaduto que será batizado com o nome da ex-primeira-dama Marisa Letícia, na zona sul da capital paulista. A Prefeitura ainda classificou a homenagem à mulher do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva como "injusta".
 
O projeto que dá ao viaduto do M’Boi Mirim o nome de Dona Marisa Letícia foi sancionado na última sexta-feira, 29, pelo prefeito em exercício de São Paulo, Milton Leite (DEM), depois de ter sido aprovado pela Câmara de Vereadores. A previsão era que a obra fosse inaugurada na próxima quarta-feira, 3.
 
Em nota, a prefeitura afirma que, "por determinação do prefeito João Doria", cancelou o evento de inauguração do viaduto, mas que a via será aberta ao trânsito no dia previsto.
 
A nota afirma ainda que "a escolha do nome do viaduto é prerrogativa da Câmara Municipal e fruto de um acordo entre a maioria dos vereadores - e apenas por isso respeitado pela administração municipal, apesar da discordância do prefeito em relação à injusta homenagem prestada a alguém envolvido no maior escândalo de corrupção já registrado no país e que nunca morou na cidade nem jamais lhe trouxe qualquer benefício."
 
O prefeito João Doria (PSDB) e o vice-prefeito Bruno Covas (PSDB) estão em viagem.
 
A ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva morreu no dia 3 de fevereiro do ano passado, devido a complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). No mesmo mês o PL 81/2017, de autoria do vereador Reis (PT), foi proposto pela bancada do PT e contou com o apoio de Arselino Tatto, Eduardo Suplicy, Antonio Donato, Senival Moura, Alfredinho, Juliana Cardoso, Alessandro Guedes e Jair Tatto. Com informações do Estadão Conteúdo.
 
 
Outras matérias
31/12/17 16:28 TSE terá composição mais 'linha-dura' durante a eleição
13/12/17 15:36 Congresso proíbe autofinanciamento de campanha
09/10/17 10:10 'Estilo Cármen Lúcia' de Dodge preocupa procuradores
02/10/17 09:56 Mais um secretário de Taques envolvido em escândalo
24/09/17 12:23 Moro nega liberação de R$ 1,6 mi a Palocci
17/09/17 17:17 Se Congresso não acabar com coligações, Justiça o fará, alerta deputada
17/09/17 16:35 Governo quer usar CPI da JBS para mudar lei das delações
16/09/17 11:23 Funaro confirma pagamento de propina da JBS a Silval
16/09/17 10:39 Riva admite mais de R$ 100 mi em propinas, diz Veja
11/09/17 20:11 Senador de MT convoca Joesley e Janot para se explicarem no Congresso
11/09/17 15:00 Impeachment de Gilmar Mendes tem o apoio de quase um milhão em petição virtual
11/09/17 13:08 Futuro da delação da JBS pode ficar nas mãos de Raquel Dodge
11/09/17 11:49 Joesley diz que só entrega novas fitas caso acordo se mantenha
06/09/17 10:20 Gilmar Mendes diz que Mato Grosso vive desordem institucional
12/08/17 13:30 Temer diz que é 'ousado' ao fazer reforma trabalhista
19/06/17 13:22 Crivella diz que vai manter cortes para escolas de samba
19/06/17 09:59 "Aécio foi a maior decepção que tive", diz Ciro Gomes
19/06/17 09:00 Fachin aceita pedido da defesa de Lula
19/06/17 08:25 Recluso, Aécio Neves teme prisão
19/06/17 07:23 Aliados de Temer têm dossiê que pede anulação de delação da JBS
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco