Quarta-Feira, dia 17 de Janeiro de 2018
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

política

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
AMM pede investigação sobre uso de recursos do Fundeb
06/01/18 - 10:13 
Por: Karine Miranda- Gazeta Digital

 

 O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), afirmou que vai protocolar uma representação nos órgãos de controle para sejam realizadas investigações sobre a utilização, por parte do governo estadual, dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) no exercício de 2017.

 
Segundo ele, é preciso esclarecer se o Estado usou ilegalmente os recursos do fundo para outros fins que não a educação. “Vamos protocolar representação pedindo investigação para verificar se houve apropriação indevida do Fundeb, como aconteceu e se aconteceu, já que são eles que são os órgãos fiscalizadores de controle”, disse, em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real.
 
Serão acionados o Tribunal de Contas do Estado (TCE), da União (TCU), Ministério Público do Estado (MPE) e também a Assembleia Legislativa (AL), a fim de que eles façam auditorias sobre a discrepância entre o montante arrecadado com o ICMS e os valores repassados às prefeituras da cota do Fundo.
 
“Se o governo, de fato, usou recursos do fundo destinados aos municípios para pagar suas despesas, jamais poderia ter feito. O Fundeb é intocável. Ele garante a manutenção e o desenvolvimento do ensino básico e a valorização dos profissionais”, afirmou.
 
“Se você tira dinheiro deste fundo, que é destinado a manter a educação básica lá nos municípios, você está prejudicando nossas crianças. Então, jamais poderia ser utilizado para outra atividade. É isso que é a grande pergunta. Há indícios de que houve uma apropriação indevida”, completou.
 
Segundo Neurilan, a AMM tem acompanhado a evolução das receitas que constituem o fundo e não haveria justificativa para repasses menores do que os que foram feitos. Ele exemplificou que teve meses em que a receita cresceu quase 60% com receitas extras e o repasse do Fundeb cresceu apenas 20%.
 
“Só o ICMS cresceu 6% e o Fundo de Participação dos Municípios 9% se comparado 2017 com 2016. Mas, mês a mês, percebíamos que mesmo em meses onde houve crescimento dessa receita, o Fundeb tinha uma queda nos repasses para prefeituras, principalmente entre em agosto a novembro. (...) Há uma distorção”.
 
Neurilan ainda criticou o secretário da Casa Civil, Max Russi, por ele ter se utilizado da Lei 209/2009 para justificar que o Governo estaria autorizado a utilizar recursos de fundos. “Eu não conheço a lei e se há legalidade e constitucionalidade nela, mas se trata de fundos estaduais. Este é um fundo federal”, encerrou. 
 
Outras matérias
12/12/17 17:00 Comissão no Senado aprova liberação de quase R$ 500 mi do FEX para MT
12/12/17 15:15 Recriação da SEC 300 é aprovada na Câmara
12/12/17 12:00 Vereador quer cancelar interrogatório de prefeito na CPI do Paletó
11/12/17 12:56 Eder Moraes diz que falta gestão e competência ao governo Taques
11/12/17 10:54 Taques confirma pagamento de salários nesta segunda-feira
11/12/17 10:00 Mauro Mendes admite disputar eleições ao governo
23/10/17 Presidente do TJ 'intima' Taques a pagar R$ 28 mi de duodécimo atrasado
23/10/17 10:19 Ainda sem consenso, Comissão propõe substitutivo que altera texto de PEC
22/10/17 16:22 Antonio Joaquim sinaliza explorar escândalos da gestão Taques
22/10/17 15:00 PSB retira Fábio Garcia da CCJ na Câmara para não votar a favor de Temer
21/10/17 10:44 Promotoria questiona negócio entre irmã de Gilmar Mendes e governo de MT
21/10/17 10:21 Prefeito contesta ONG que denunciou R$ 700 mi de contratos sem licitação
20/10/17 19:10 Antonio Joaquim anuncia pré-candidatura e detona gestão Taques
20/10/17 18:32 Cabo diz que encontro com Paulo Taques foi para selar acordo financeiro
20/10/17 18:13 Desembargador diz que caso de Fabris não se compara ao de Aécio
20/10/17 16:28 Delegada suspeita de venda de conversas grampeadas
20/10/17 13:00 Antonio Joaquim ingressa no PTB e assume presidência do partido
20/10/17 10:20 Delegada rebate críticas do MPE e defende legalidade de depoimento
09/10/17 12:12 Pedro Taques afirma que governo não parou
09/10/17 12:00 Coronel Airton Siqueira foi protegido de investigações dos grampos
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco