Quinta-Feira, dia 26 de Abril de 2018
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

judiciário

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
TCE manda e prefeito revoga licitação de R$ 5 milhões para contratar estagiários
12/02/18 - 16:28 
Por: Gazeta Digital

 A Prefeitura de Cuiabá revogou a licitação para contratação de empresa para operacionalizar os programas de estágio no âmbito do poder Municipal. O contrato tinha valor estimado de R$ 5 milhões por ano.

 
A revogação está publicada no Diário Oficial da última quinta-feira (8) e atendeu a uma determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que constatou irregularidades no processo licitatório. Foi consagrado vencedor do certame o Instituto Euvaldo Lodi, Núcleo Regional de Mato Grosso (IEL).
 
De acordo com a prefeitura, a revogação não causou prejuízos para a administração pública e nem para terceiros, uma vez que foram suspensos os atos antes da devida contratação da empresa.
 
“Por razões de interesse público decorrente de fato superveniente, tendo como justificativa a republicação de um novo processo licitatório, com as devidas alterações no edital considerando a Representação de Natureza Externa”, diz trecho da determinação.
 
A representação de natureza externa protocolada no TCE foi motivada por denúncias da empresa Agência de Integração Empresa Escola (Agie), que questionou o caráter restritivo da licitação. Isto porque o edital do certame estabelecia que a vencedora da licitação deveria ter sede presencial, mas agência de Integração é uma “agência virtual de estágios”.
 
A Agência de Integração argumentou ainda que possui em curriculum mais de 6.400 contratos de estágio gerenciados a distância em diversos órgãos, como o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul e Superior Tribunal Militar, por exemplo.
 
Ao analisar a representação, a conselheira Jaqueline Jacobsen acatou os argumentos propostos por entender que um dos objetivos da licitação é a “ampliação” do número de competidores, que viabilizem a escolha “mais vantajosa” para a administração pública.
 
Por isso, a conselheira determinou a adoção de medidas cautelares, como a notificação do Instituto Euvaldo Lodi e Prefeitura de Cuiabá, para que se manifestassem sobre a representação, bem como determinou ao Executivo que suspendesse todos os atos relacionados à licitação. A decisão foi acompanhada por unanimidade pelos conselheiros do TCE.
 
Outras matérias
20/02/18 09:50 Savi e Botelho são apontados como líderes de organização criminosa por delator
14/02/18 16:00 Ministro do STF prorroga prazo de inquérito contra Blairo Maggi
13/02/18 11:30 Empresa de telefonia é condenada em R$ 8 mil por quebrar sigilo de cliente
12/02/18 11:59 Juíza condena Prefeitura a manter farmácias das policlínicas abertas
12/02/18 11:35 Empresa de segurança é condenada a pagar R$ 100 mil por atrasar salários
10/02/18 11:00 Após acusação de propina, conselheiro afastado quer ser investigado pelo STJ
06/01/18 12:00 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto
31/12/17 TJ rejeita pedido de R$ 12 milhões a hospitais
29/12/17 14:12 MPE denuncia casal e 2 pistoleiros por morte do prefeito de Colniza
29/12/17 11:00 Ministro do STJ revoga prisão de cabo Gerson Corrêa
28/12/17 Arcanjo paga fiança de R$ 80 mil e se livra de uma prisão
13/12/17 15:42 Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran
13/12/17 14:23 Ararath ainda tem 45 inquéritos em andamento
11/12/17 18:14 Ex-gestores da Câmara são condenados a devolver valores pago a mais a servidores
11/12/17 17:36 Ação que apurava difamação e ameaça contra juíza é extinta
11/12/17 17:21 Ex-presidente do Detran e empresa terão que devolver R$ 109 mil
11/12/17 13:29 STF deixa Siqueira 'ficar' com a esposa delegada
11/12/17 11:00 Emanuel pede que Fux reconsidere decisão
23/10/17 11:06 Juiz invalida ato de Comissão e reconduz prefeito de Acorizal ao cargo
23/10/17 10:55 Justiça acata pedido do MPE e bloqueia bens de prefeito e secretária
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco