Quinta-Feira, dia 23 de Maio de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

brasil

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Mais um secretário de Taques envolvido em escândalo
02/10/17 - 09:56 
Por: Redação

 

 O governo Pedro Taques começa enfrentar seu período crítico. Há praticamente um ano das eleições de 2018, Taques já amarga um governo com vários secretários e agentes envolvidos com escândalos, como o dos grampos ilegais, da suspeita de caixa 2 na Secretaria de Educação e, agora, com o afastamento do titular do Gabinete da Comunicação, jornalista Kleber Lima, por denúncia de ‘assédio sexual e moral’.

 
Não bastasse, agora o Relatório da Polícia Federal, no contexto da Operação Malebolge, em mensagens de 2015, pegou o empresário Celson Bezerra, do ramo de factoring em Cuiabá, cobrando insistentemente ao também empresário Carlos Avalone Júnior, atual secretário de Desenvolvimento Econômico do governo Taques, o pagamento do valor de um cheque sem fundos que teria sido para pagamento de propina.
 
Bezerra também cobrou o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) para que o ajudasse a receber os valores de Avalone, que é sócio da Três Irmãos Engenharia. As mensagens foram obtidas através de perícia no celular de Celson Bezerra, que é investigado na operação.
 
A Malebolge, 12ª fase da Operação Ararath, foi deflagrada no último dia 14 e teve como base a delação do ex-governador Silval e de seus familiares. A briga pelo recebimento do dinheiro, conforme a delação de Silval, teria origem na suposta propina paga pela Três Irmãos Engenharia, a título de “retorno” pela contratação da empresa para a execução de obras do programa de pavimentação de rodovias “MT Integrado”.
 
Silval contou que a Três Irmãos Engenharia entregou, de R$ 800 mil a R$ 2 milhões em cheques, como propina referentes às obras dos contratos firmados com a Secretaria de Infraestrutura e o “Programa de Obras Petrobras. Os pagamentos foram realizados pelos proprietários Carlos Avalone [suplente de deputado estadual e atual secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico] e seu irmão Marcelo Avalone”, disse.
 
O ex-governador afirmou que repassou esses cheques ao empresário Valdir Piran, do ramo de factoring, “no intuito de pagar uma dívida. “Vários desses cheques retornaram sem fundos, tendo Valdir Piran devolvido para mim. Eu acabei repassando parte desses cheques para Celson Bezerra, que disse ter 'facilidade em receber dos irmãos Avalone'”, contou Silval, na delação.
 
Segundo o ex-governador, os cheques foram repassados a Celson Bezerra a pedido do ex-secretário Eder Moraes. Isso porque Silval e o ex-governador e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), haviam se comprometido a pagar R$ 3 milhões cada um para Eder se retratar dos depoimentos que os incriminavam nas investigações da Operação Ararath.
 
 
 
 
Outras matérias
19/05/19 10:30 Bolsonaro diz que parte da imprensa vive só de mentiras
19/05/19 09:49 Em cenário de cortes, STF prevê mais gastos
19/05/19 08:57 Enem 2019 tem 6,3 milhões de inscritos
18/05/19 13:56 Bolsonaro comemora entrada de empresa aérea europeia no Brasil
18/05/19 13:19 Assessor de Mourão é alvo na investigação de Flávio Bolsonaro
18/05/19 10:00 Bolsonaro divulga texto que fala de Brasil 'ingovernável'
17/05/19 17:49 Apuração sobre Flávio pode avançar sobre milícia, PSL e primeira-dama
17/05/19 15:38 Coaf aponta que Queiroz fez saques de R$ 661 mil em 18 meses
03/05/19 11:11 Ministro erra valor e exame de alfabetização custará R$ 500 milhões
03/05/19 Vale processará empresa que deu laudo de Brumadinho
02/05/19 10:26 Mais quatro aeroportos adotam novas regras para bagagem de mão
02/05/19 09:50 Onyx diz acreditar na aprovação da reforma neste semestre
02/05/19 08:16 Bolsonaro destaca MP para abertura de negócios em pronunciamento
01/05/19 10:45 Permissão para gestante trabalhar em atividade insalubre é suspensa
30/04/19 19:20 Ford fecha acordo para demissão de funcionários de fábrica em SP
30/04/19 14:27 MEC cortará verba de universidades por 'balbúrdia'
30/04/19 08:51 Autora de vídeo que expôs professora é secretária do PSL
16/04/19 21:08 Bolsonaro alfineta STF: 'Favorável à liberdade de expressão'
16/04/19 19:58 Moro sobre projeto anticrime: 'Governo não pode agir como uma avestruz'
16/04/19 17:55 Villas Bôas critica postura de Olavo de Carvalho: "Lamentável"
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco