Sexta-Feira, dia 24 de Maio de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

economia

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Paulo Guedes aceita 'dar' a Estados 20% do pré-sal
30/04/19 - 15:08 
Por: Redação

 
A discussão faz parte das negociações que estão em andamento para a mudança da emenda do teto de gasto

 O ministro da Economia, Paulo Guedes, aceita distribuir uma parcela dos R$ 106 bilhões previstos com o megaleilão do pré-sal com os Estados desde que haja avanço na votação da reforma da Previdência. Uma das alternativas em discussão é dividir até 20% do chamado bônus de assinatura, que é o pagamento que a empresa ganhadora fará ao governo quando assinar o contrato de exploração da área leiloada.

 
A discussão faz parte das negociações que estão em andamento para a mudança da emenda do teto de gasto, o limitador do crescimento das despesas e principal âncora da política fiscal brasileira.
 
Como antecipou o Estado, a mudança da emenda é necessária para que haja o pagamento de R$ 33,6 bilhões (US$ 9 bilhões) que a União deve à Petrobrás pela revisão da chamada cessão onerosa de exploração do pré-sal.
 
Em 2010, a União e a Petrobrás assinaram o acordo da cessão onerosa, que permitiu à estatal explorar 5 bilhões de barris de petróleo na bacia. À época, a Petrobrás pagou R$ 74,8 bilhões. A estimativa do governo federal, porém, é que a área pode render mais 6 bilhões de barris, e, diante disso, a União pretende fazer um megaleilão do volume excedente, marcado para o fim de outubro.
 
A alteração no teto será feita na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Orçamento impositivo em tramitação na Câmara. A PEC, que engessa ainda mais o Orçamento e torna obrigatório o pagamento de despesas como as emendas parlamentares de bancada, foi aprovada no Senado com modificações e retornou à Câmara. Se houver mudanças, o texto terá que ser votado também no Senado.
 
A negociação é delicada para a área econômica enfrenta dificuldades no Orçamento e esses recursos são fundamentais para fechar as contas públicas e há resistências dentro da própria equipe de fazer a partilha do bônus de assinatura. Há uma preocupação também com o risco de parlamentares aproveitarem a mudança no teto de gasto para incluir outras exceções no limite de despesas. Já existe um movimento para retirar do teto também os gastos com investimentos.
 
Fundo Social. O ministro Paulo Guedes já tinha acenado com a distribuição de até 70% das receitas do Fundo Social do pré-sal, abastecido com o dinheiro dos royalties e participações especiais. Um integrante da equipe econômica destacou ao Estado que não é possível fazer a divisão do bônus de assinatura num patamar elevado devido à necessidade do ajuste fiscal e redução do rombo nas contas públicas.
 
A fonte lembrou que tem havido muita confusão de entendimento dos dois temas: o bônus de assinatura e o fundo social do pré-sal. O governo vai precisar incluir o pagamento à Petrobrás na lista de exceções de despesas no limite do teto.
 
Hoje, só ficam fora do teto as transferências constitucionais, créditos extraordinários, capitalização de empresas estatais e gastos da Justiça com as eleições.
 
Sem essa exceção nas regras, o Tesouro não poderia fazer o pagamento à Petrobrás porque esse gasto é considerado uma despesa que impacta no resultado primário - que não leva em conta as despesas com o pagamento de juros - e não há espaço no teto para acomodar volume de recursos tão elevados devidos pela União à Petrobrás. O pagamento previsto no acordo de revisão da cessão onerosa é necessário para a realização do leilão do excedente dos barris de petróleo encontrado na área da cessão.
 
 
Outras matérias
19/05/19 08:00 Previsões para o crescimento da economia estão cada vez menores
18/05/19 12:16 Anatel anuncia medidas para banda larga mais acessível
18/05/19 10:38 Guedes: 'Se é para a Caixa dar lucro, privatiza logo'
04/05/19 07:31 STF derruba decisão do TCU que obriga DF a devolver R$ 10 bi à União
03/05/19 14:16 Bancos divergem sobre economia que virá com reforma da Previdência
03/05/19 09:40 Inflação ao consumidor sobe 1,7% na preliminar de abril
03/05/19 07:12 Bolsonaro sanciona lei que muda relação entre BC e Tesouro
02/05/19 12:23 'Efeito Avianca' faz preço de passagem aérea subir até 140%
01/05/19 08:00 Falta trabalho para montante recorde de 28,3 milhões no País
30/04/19 12:12 Petrobras reajusta gasolina em 3,5%
20/02/19 15:35 Incentivos fiscais serão revisados em força-tarefa
20/09/17 10:42 Dono de frigorífico grava irmãos Batista em MT
19/06/17 14:09 Reformas mostram resultados positivos, diz presidente do Banco Central
19/06/17 13:36 Trabalhadores têm até 30 de junho para sacar o abono salarial de 2015
19/06/17 10:19 Procuradoria regulamenta MP que parcela débitos previdenciários
19/06/17 09:13 Mercado financeiro reduz projeção para inflação e PIB
19/05/17 19:30 Mato Grosso será pioneiro em produção de etanol de milho
11/05/17 19:39 Petrobras tem lucro de R$ 4,4 bilhões no primeiro trimestre
23/03/17 18:00 Governo lançará programas para alavancar o setor mineral
03/11/16 05:00 Governo federal ficará com R$ 38,5 bi de recursos da repatriação, diz Meirelles
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco