Terça-Feira, dia 23 de Julho de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

economia

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
STF derruba decisão do TCU que obriga DF a devolver R$ 10 bi à União
04/05/19 - 07:31 
Por: Redação

 
A liminar concedida pelo ministro atende ao pedido feito pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha

 O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), derrubou uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que obrigava o Distrito Federal a devolver R$ 10 bilhões à União. A liminar concedida pelo ministro atende ao pedido feito pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

 
Esses valores se referem ao total de imposto de renda que ficou retido na fonte dos salários de policiais e bombeiros do DF pagos com dinheiro da União. Ano a ano, desde 2010, o governo distrital foi acumulando os recursos, respaldado por uma decisão liminar do TCU.
 
Os valores representam um importe anual de cerca de R$ 700 milhões ao governo do DF. Há um mês, no entanto, a Corte de Contas reviu o entendimento e ordenou a devolução, defendida pela Advocacia-Geral da União e pelo Ministério da Economia.
 
Como o jornal O Estado de S. Paulo mostrou na quinta-feira, 2, o impasse trava o repasse de R$ 5 bilhões para Estados e municípios que poderiam ser os destinos dos valores que a União cobra do DF. A decisão de Marco Aurélio Mello distancia ainda mais os outros entes da Federação desses recursos.
 
Em uma decisão de 17 páginas que citou o "tratamento diferenciado" que o Distrito Federal tem na "tradição republicana brasileira", Marco Aurélio afirmou que a decisão do TCU pode "frustrar a denominada vontade constituinte" e "agravar a notória crise financeira enfrentada pelo Distrito Federal, a sinalizar ameaça ao regular funcionamento de serviços públicos essenciais".
 
"Pior: em um país no qual até o passado é incerto, parafraseando construção atribuída ao ex-ministro da Fazenda Pedro Malan, cumpre preservar a tão almejada segurança jurídica. Cogitar do dever de ressarcimento ao cofres do Tesouro Nacional dos valores tidos como indevidamente repassados desde o ano de 2003 poderá ocasionar verdadeiro colapso nas finanças do Distrito Federal - circunstância a justificar o exercício, pelo Judiciário, do poder geral de cautela", disse Marco Aurélio.
 
O ministro já liberou o processo para julgamento no plenário do Supremo. Dessa forma, basta o presidente da Corte, Dias Toffoli, incluir na pauta do plenário, para que os demais ministros decidam se mantêm ou desfazem a decisão de Marco Aurélio.
 
 
Outras matérias
19/05/19 08:00 Previsões para o crescimento da economia estão cada vez menores
18/05/19 12:16 Anatel anuncia medidas para banda larga mais acessível
18/05/19 10:38 Guedes: 'Se é para a Caixa dar lucro, privatiza logo'
03/05/19 14:16 Bancos divergem sobre economia que virá com reforma da Previdência
03/05/19 09:40 Inflação ao consumidor sobe 1,7% na preliminar de abril
03/05/19 07:12 Bolsonaro sanciona lei que muda relação entre BC e Tesouro
02/05/19 12:23 'Efeito Avianca' faz preço de passagem aérea subir até 140%
01/05/19 08:00 Falta trabalho para montante recorde de 28,3 milhões no País
30/04/19 15:08 Paulo Guedes aceita 'dar' a Estados 20% do pré-sal
30/04/19 12:12 Petrobras reajusta gasolina em 3,5%
20/02/19 15:35 Incentivos fiscais serão revisados em força-tarefa
20/09/17 10:42 Dono de frigorífico grava irmãos Batista em MT
19/06/17 14:09 Reformas mostram resultados positivos, diz presidente do Banco Central
19/06/17 13:36 Trabalhadores têm até 30 de junho para sacar o abono salarial de 2015
19/06/17 10:19 Procuradoria regulamenta MP que parcela débitos previdenciários
19/06/17 09:13 Mercado financeiro reduz projeção para inflação e PIB
19/05/17 19:30 Mato Grosso será pioneiro em produção de etanol de milho
11/05/17 19:39 Petrobras tem lucro de R$ 4,4 bilhões no primeiro trimestre
23/03/17 18:00 Governo lançará programas para alavancar o setor mineral
03/11/16 05:00 Governo federal ficará com R$ 38,5 bi de recursos da repatriação, diz Meirelles
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco