Terça-Feira, dia 26 de Maio de 2020
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

política

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Pedro Taques afirma que está 'louco para falar' na grampolândia
07/08/19 - 18:00 
Por: Gazeta Digital

 

 Na primeira entrevista após deixar o governo do Estado, o advogado Pedro Taques se restringiu a falar da aprovação de suas contas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e que está “louco para falar” nas investigações da "grampolândia pantaneira", mas ainda não foi convocado.

 
Em entrevista, após as quase 5 horas de votação das contas, nesta terça-feira (6), Taques afirmou que já acionou todas as autoridades competentes para que seja ouvido.
 
“Já peticionei em todos os locais para que eu possa prestar depoimento. Quando eu fui governador eu tinha e mantinha a liturgia do cargo, mas agora eu não sou mais governador. Tenho, assim como todo cidadão, direito de exercer a defesa, conforme determina a própria Constituição”, declarou.
 
Indagado opinião sobre o primo, Paulo Taques, ter se tornado réu na ação da Grampolândia, Taques ignorou a pergunta e virou as costas para os jornalistas.
 
Os advogados Pedro e Paulo Taques são acusados de liderar uma organização criminosa que praticava escutas clandestinas no estado. O esquema conhecido como grampolância pantaneira foi descoberto ainda em 2017. No decorrer do processo, o policial militar cabo Gerson Correa confessou seu envolvimento e acusou os Taques se serem “os donos dos grampos”.
 
Após a revelação, Pedro Taques, então governador, pediu para ser investigado no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com a perda do cargo, o processo tramita na 7º Vara Criminal. O primo, Paulo Taques, já era investigado na esfera estadual e se tornou réu no fim do mês passado.
 
Em julho, Gerson reafirmou suas acusações ao juízo da 11ª Vara Criminal e Justiça Militar. Os coronéis Evandro Lesco e Zaqueu Barbosa, que até então alegavam inocência, assumiram a culpa no esquema e confirmaram a versão de Gerson, de que o ex-governador e o ex-chefe da Casa Civil eram os mandantes das escutas.
 
Outras matérias
02/07/19 18:20 Governo aponta desvios e propina para alterar concessão de incentivos fiscais
02/07/19 16:45 Casa Civil de governo se coloca aberta ao diálogo
02/07/19 16:23 Em nota, governo conclama a volta dos professores à sala de aula
02/07/19 15:22 Emanuel insiste para ser ouvido sobre a questão do VLT
02/07/19 14:59 Presidente da OAB-MT defende revisão de incentivos fiscais
02/07/19 14:36 Mendes diz que presidente da Fiemt ajudou a 'quebrar' MT
01/07/19 17:49 Chefes de gabinetes terão R$ 7 mil de 'verba extra' em prestar contas
01/07/19 15:26 Prefeito ameniza tom de discurso sobre aliança com DEM
28/06/19 19:03 Até eu quero VLT, mas de onde tiro R$ 1 bilhão?, critica Mendes
18/05/19 11:05 Apoiadores de Bolsonaro convocam atos pró-governo no dia 26
17/05/19 21:00 Coaf detecta operações bancárias suspeitas de Ministro
17/05/19 11:23 Bolsonaro muda versão e diz que não fez acordo com Moro para STF
04/05/19 07:00 Bolsonaro cancela viagem a NY para evento em que seria homenageado
03/05/19 13:34 Tereza Cristina sobre isentar atirador de invasor: há outras demandas
01/05/19 11:18 Bolsonaro indica que Coaf fica com Moro
30/04/19 19:50 Caso Queiroz e do filho do presidente completa 482 dias sem conclusão
30/04/19 19:35 PF acha indício de mentiras em despesa eleitoral de laranjas do PSL
30/04/19 12:30 Carlos Bolsonaro ataca comunicação do Planalto e diz que equipe falha
10/04/19 15:17 Janaina Riva assume presidência da Assembleia
17/04/19 11:48 Agronegócio pode se unir para lançar candidato ao Senado
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco