Quinta-Feira, dia 25 de Abril de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

judiciário

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
TRE condena Taques por propaganda em período eleitoral
15/04/19 - 20:04 
Por: Gazeta Digital

 O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) condenou por unanimidade o ex-governador Pedro Taques e seu secretário do Gabinete de Comunicação, Marcy Monteiro, por propaganda institucional irregular durante os 3 meses que antecederam as eleições de 2018. Cada um deles terá que pagar multa de R$ 5.320,50, mas, como Taques não foi reeleito não haverá cassação do diploma.

 
A denúncia foi feita pela coligação “A Força da União”, que tinha Wellington Fagundes (PR) como candidato a governador. A coligação reuniu 317 matérias veiculadas no site do governo do Estado entre os dias 13 de julho e 24 de agosto que poderiam configurar como propaganda irregular.
 
Segundo o relator do caso, o juiz Antônio Veloso Peleja Júnior, “essa conduta fere a igualdade de oportunidades e não preenche os requisitos que justificam a exceção ao comando contido na referida norma”, porque pela Legislação a divulgação institucional só pode ser feita “em caso de grave urgência e necessidade pública”, o que não foi constatado no caso.
 
Peleja afirmou que “a norma é taxativa e veda a realização dessa conduta nos 3 meses que justificam antecedentes do pleito” e que não foi “demonstrada a grave e urgente necessidade pública que (...) que permitiria a legalidade da propaganda e veiculação”.
 
Durante o processo, a defesa de Taques teria alegado que as matérias publicadas possuíam apenas conteúdo informativo, com acesso indireto, através de endereço específico. E que também não houve prejuízo aos cofres públicos por isso.
 
Além de não aceitar essaa justificativaa, o relator afirmou em seu voto que, mesmo não havendo autorização explícita do ex-governador para a publicação dessas matérias, “a jurisprudência do TSE é pacífica no sentido de que o chefe do Executivo é responsável pela divulgação da publicidade institucional, independentemente da delegação administrativa, por se tratar, por ser sua atribuição zelar pelo conteúdo”.
 
Já Marcy Monteiro também terá condenado porque na “época dos fatos exercia o cargo de secretário de Estado do Gabinete de Comunicação. Então ele era autoridade diretamente responsável pelas publicações, devendo fiscalizá-las”.
 
Outro lado
Marcy Monteiro informou que eles ainda não foram notificados da decisão do TRE e que o caso estava sendo tratado pelo jurídico do partido. O ex-secretário também afirmou que não foi chamado para fazer a sua defesa no caso e que tem convicção que não fez nada de errado.
 
Outras matérias
15/04/19 12:45 Riva é condenado e precisa devolver R$ 8,8 milhões
15/04/19 12:04 Ex-secretário e médicos desistem de pedir liberdade no STJ
20/02/18 09:50 Savi e Botelho são apontados como líderes de organização criminosa por delator
14/02/18 16:00 Ministro do STF prorroga prazo de inquérito contra Blairo Maggi
13/02/18 11:30 Empresa de telefonia é condenada em R$ 8 mil por quebrar sigilo de cliente
12/02/18 16:28 TCE manda e prefeito revoga licitação de R$ 5 milhões para contratar estagiários
12/02/18 11:59 Juíza condena Prefeitura a manter farmácias das policlínicas abertas
12/02/18 11:35 Empresa de segurança é condenada a pagar R$ 100 mil por atrasar salários
10/02/18 11:00 Após acusação de propina, conselheiro afastado quer ser investigado pelo STJ
06/01/18 12:00 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto
31/12/17 TJ rejeita pedido de R$ 12 milhões a hospitais
29/12/17 14:12 MPE denuncia casal e 2 pistoleiros por morte do prefeito de Colniza
29/12/17 11:00 Ministro do STJ revoga prisão de cabo Gerson Corrêa
28/12/17 Arcanjo paga fiança de R$ 80 mil e se livra de uma prisão
13/12/17 15:42 Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran
13/12/17 14:23 Ararath ainda tem 45 inquéritos em andamento
11/12/17 18:14 Ex-gestores da Câmara são condenados a devolver valores pago a mais a servidores
11/12/17 17:36 Ação que apurava difamação e ameaça contra juíza é extinta
11/12/17 17:21 Ex-presidente do Detran e empresa terão que devolver R$ 109 mil
11/12/17 13:29 STF deixa Siqueira 'ficar' com a esposa delegada
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco