Domingo, dia 22 de Setembro de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

brasil

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Chefe do MPE se reúne com empresa para definir auditoria no Sistema Guardião
07/08/19 - 20:15 
Por: Gazeta Digital

 

 Está marcado para segunda-feira (12) a reunião entre o procurador-geral de Justiça, José Atônio Borges, e os representantes da Dígitro Tecnologia Ltda, para definir a auditoria no Sistema Guardião, responsável pelas intercptações telefônicas e e-mails do Ministério Público (MP) de Mato Grosso.

 
"Eles estarão aqui para realizar a manutenção periódica do Sistema Guardião, e vamos aproveitar para definir um prazo para que a auditoria que solicitamos seja feita", disse o chefe do Ministério Público do Estado (MPE), alegando que quer o resultado o mais rápido possível.
 
"Desde que essas acusações chegaram, nós determinamos uma investigação completa no que foi falado e estamos virando o MPE de cabeça pra baixo para apurar tudo e trazer uma resposta a sociedade", completou.
 
A Dígitro é a empresa que desenvolve o Sistema Guardião no país. O MPE adquiriu os equipamentos em dezembro de 2006, por inexigibilidade de licitação, ao custo de R$ 413 mil.  Atualmente o custo da manutenção do Guardião está e torno de R$ 150 mil.
 
O sistema
 
O Guardião é um sistema de software e hardware fabricado exclusivamente pela Dígitro, de Santa Catarina, com tecnologia própria e  é capaz de gravar simultaneamente centenas de ligações.
 
Segundo a empresa, o sistema é desenvolvido de acordo com as necessidades do cliente e o preço varia. Por isso não podem dizer quanto custa um Guardião.
 
Acusações
 
O pedido de auditoria ocorreu após os últimos depoimentos do militares na 11ª Vara Militar de Cuiabá, onde acusaram o Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de utilizar em diversas operações interceptações telfônicas via "barriga de aluguel", ou seja, números de pessoas foram inseridos em decisões para investigar outros crimes sem a participação dessas pessoas.
 
Outras matérias
07/08/19 18:56 STF suspende transferência de Lula para presídio de Tremembé
01/08/19 20:05 Fux proíbe destruição de mensagens hackeadas e pede cópia do inquérito
01/08/19 19:33 STF derrota Bolsonaro e mantém demarcação indígena na Funai
01/08/19 13:09 Governo distribui cargos no Incra a aliados políticos
01/08/19 11:46 Cid Gomes e Witzel foram alvo de hackers
01/08/19 10:00 STF enfrenta no 2º semestre casos de Lula, Moro e Flávio
05/07/19 13:23 Deputado cobra investigação de venda de mandato por Wyllys
19/05/19 10:30 Bolsonaro diz que parte da imprensa vive só de mentiras
19/05/19 09:49 Em cenário de cortes, STF prevê mais gastos
19/05/19 08:57 Enem 2019 tem 6,3 milhões de inscritos
18/05/19 13:56 Bolsonaro comemora entrada de empresa aérea europeia no Brasil
18/05/19 13:19 Assessor de Mourão é alvo na investigação de Flávio Bolsonaro
18/05/19 10:00 Bolsonaro divulga texto que fala de Brasil 'ingovernável'
17/05/19 17:49 Apuração sobre Flávio pode avançar sobre milícia, PSL e primeira-dama
17/05/19 15:38 Coaf aponta que Queiroz fez saques de R$ 661 mil em 18 meses
03/05/19 11:11 Ministro erra valor e exame de alfabetização custará R$ 500 milhões
03/05/19 Vale processará empresa que deu laudo de Brumadinho
02/05/19 10:26 Mais quatro aeroportos adotam novas regras para bagagem de mão
02/05/19 09:50 Onyx diz acreditar na aprovação da reforma neste semestre
02/05/19 08:16 Bolsonaro destaca MP para abertura de negócios em pronunciamento
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco