Segunda-Feira, dia 18 de Dezembro de 2017
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

política

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Crise entre os poderes preocupa deputados
01/10/17 - 11:00 
Por: Janaiara Soares- Gazeta Digital

 

 Os deputados estaduais demonstraram preocupação quanto à crise institucional entre o Executivo e o Judiciário em Mato Grosso. O imbróglio se deu com o início das investigações sobre o esquema de escutas ilegais no Estado, que ficou conhecido como ‘grampolândia pantaneira’, após isso o governador vem sofrendo baixas em seu secretariado por decisões judiciais, o que deixou o clima tenso entre as instituições.

 
“Vejo com muita preocupação toda essa situação, estamos vivendo só apagando crise. Eu acho que precisamos fazer uma reflexão conjunta com os poderes e instituições para discutir bem e ver como vai concluir esse mandato. Mato Grosso não pode ficar a mercê de decisões judiciais e delações”, disse o primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB).
 
Até o momento, 6 secretários do governo já foram alvos de alguma ação judicial. Na quarta-feira (27) a Polícia Civil prendeu 2 secretários e 2 ex-secretários de Pedro Taques por determinação do desembargador Orlando de Almeida Perri por causa da “grampolândia”. Eles são acusados de obstrução à Justiça e tentavam gravar o desembargador Orlando Perri a fim de usar qualquer frase sua fora de contexto para montar uma farsa e pedir seu afastamento das investigações em andamento através de 6 inquéritos policiais autorizados pelo desembargador.
 
Na semana passada, o secretário estadual de Saúde Luiz Soares foi preso por descumprir uma liminar que obrigava o Estado a custear tratamento para uma criança e fornecer o medicamento canabidiol (à base de maconha) e na quinta-feira (28) o secretário de Comunicação, Kleber Lima, foi afastado do cargo também por decisão judicial proferida numa ação por improbidade sob acusação de assédio contra servidores do Gabinete de Comunicação (Gcom).
 
O deputado Silvano Amaral (PSDB) afirmou que a situação atrapalha a governabilidade. “Ninguém está acima da lei, é um processo democrático legal. Só é lamentável que ele tenha atacado a justiça. Existem denúncias graves sobre os grampos, é uma ditadura, onde você usa o próprio governo em favor de si. Atrapalha a governabilidade, porque são secretários que foram tirados”.
 
Romoaldo Junior (PMDB) disse que a situação prejudica ainda mais a situação financeira do Estado. “Está na hora de os Poderes se entenderem, isso é muito ruim para o Estado. Quem errou tem que pagar, mas isso atrapalha a governabilidade, o desenvolvimento, a segurança a população não quer ver isso. Se eu fosse um investidor eu ficaria muito inseguro de investir aqui”, disse o parlamentar.
 
Outras matérias
13/12/17 15:56 'Não quero ser candidato se for culpado', diz Lula
13/12/17 15:52 Após reclamação, prefeito apresenta substitutivo da LOA
13/12/17 13:00 Riva depõe após Eder afirmar que ele teve participação nas cartas de crédito
12/12/17 21:13 Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos
12/12/17 20:23 Deputados aprovam orçamento de R$ 20,3 bilhões para o Estado
12/12/17 19:06 TCE dá 15 dias para Emanuel explicar falta de pagamento à empresa
12/12/17 17:00 Comissão no Senado aprova liberação de quase R$ 500 mi do FEX para MT
12/12/17 15:15 Recriação da SEC 300 é aprovada na Câmara
12/12/17 12:00 Vereador quer cancelar interrogatório de prefeito na CPI do Paletó
11/12/17 12:56 Eder Moraes diz que falta gestão e competência ao governo Taques
11/12/17 10:54 Taques confirma pagamento de salários nesta segunda-feira
11/12/17 10:00 Mauro Mendes admite disputar eleições ao governo
23/10/17 Presidente do TJ 'intima' Taques a pagar R$ 28 mi de duodécimo atrasado
23/10/17 10:19 Ainda sem consenso, Comissão propõe substitutivo que altera texto de PEC
22/10/17 16:22 Antonio Joaquim sinaliza explorar escândalos da gestão Taques
22/10/17 15:00 PSB retira Fábio Garcia da CCJ na Câmara para não votar a favor de Temer
21/10/17 10:44 Promotoria questiona negócio entre irmã de Gilmar Mendes e governo de MT
21/10/17 10:21 Prefeito contesta ONG que denunciou R$ 700 mi de contratos sem licitação
20/10/17 19:10 Antonio Joaquim anuncia pré-candidatura e detona gestão Taques
20/10/17 18:32 Cabo diz que encontro com Paulo Taques foi para selar acordo financeiro
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco