Quarta-Feira, dia 22 de Maio de 2019
Últimas Notícias
Política
Brasil
Economia
Cidades
Internacional
Esporte
Judiciário
Polícia
 
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Agenda de Eventos
Canal do Internauta
Artigos
 
Envie sua Matéria
Fale Conosco
 

 

política

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Apoiadores de Bolsonaro convocam atos pró-governo no dia 26
18/05/19 - 11:05 
Por: Redação

O texto disparado por Bolsonaro no WhatsApp é visto por esses apoiadores como sinal de motivação para a realização dos atos

 Perfis de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro iniciaram, na quarta-feira, 16, um movimento nas redes sociais para promover atos a favor do governo no dia 26. No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente à manifestação.

 
O texto disparado por Bolsonaro no WhatsApp nesta sexta-feira, 17, é visto por esses apoiadores como sinal de motivação para a realização dos atos. Partidos integrantes do Centrão e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), classificados pelos organizadores como "inimigos do Brasil", estão na mira dos manifestantes. Eles também defendem o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Medida Provisória 870 (da reforma administrativa) e a reforma da Previdência.
 
"Bolsonaro sangrou por este País, mas seus inimigos acham pouco. Querem enterrá-lo. No dia 26, vamos às ruas em protesto contra o Centrão, o STF, e todos os inimigos do Brasil e deste governo, que se faz tão necessário", diz uma mensagem do Movimento Brasil Conservador (MBC) no Twitter.
 
A iniciativa é uma resposta às manifestações contra o governo na última quarta-feira, 15. O movimento, porém, não tem a adesão dos principais grupos que lideraram os atos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff: Vem Pra Rua, NasRuas e MBL. Memes anônimos com o logotipo dessas organizações circularam pelas redes sociais convocando para uma marcha em defesa do governo em Brasília dia 26.
 
"Apoiamos a nova Previdência, a reforma tributária e o pacote anticrime. Como a grande maioria dos brasileiros queremos que o País dê certo e se desenvolva. Não estamos aderindo a esta manifestação pois achamos as pautas confusas e dispersas. Somos apartidários", disse Tomé Abduch, porta-voz do movimento NasRuas.
 
A ativista Adelaide Olivira, porta-voz do Vem Pra Rua, conta que o grupo defende a reforma da Previdência e o pacote anticrime elaborado por Moro, mas não apoia o presidente Jair Bolsonaro. "O Vem Pra Rua não defende a política do governo e o partido dele, mas ideias e iniciativas como a reforma da Previdência", afirmou.
 
Um dos principais temas no Twitter é a oposição do MBL, que afirmou por meio de sua conta no Twitter não estar na organização do ato. Apoiadores de Bolsonaro como Pedro Medeiros, aluno de Olavo de Carvalho e seguido por 11 mil pessoas, criticaram a postura do movimento. Já o economista Leandro Ruschel, com 240 mil seguidores, também citou o movimento. "O MBL é oposição ao governo, só não entendo por que não declararem abertamente", disse.
 
Outras matérias
20/02/19 08:41 Prefeito faz críticas a Taques e Mendes em visita de deputados a hospital
20/02/19 08:18 4 deputados, um juiz e contador disputam vaga no TCE
19/02/19 19:12 Governo negocia pagamento de dívida dolarizada visando reequilíbrio de contas
19/02/19 17:12 Grupo majoritário insiste em nome de Max Russi para TCE
20/02/18 10:20 Blairo Maggi deve recuar de disputa no Senado e deixar a política
20/02/18 09:00 Ciro Gomes diz que não buscará apoio de Lula para eleição
19/02/18 20:18 Taques diz que Botelho é amigo e merece defesa após operação Bereré
19/02/18 09:39 Gaeco deflagra operação contra fraudes no Detran; deputados são alvos
15/02/18 11:00 Valtenir e Medeiros disputam coordenação da bancada federal de MT
15/02/18 08:08 Possível candidatura de Temer à reeleição atrapalha planos de Meirelles
14/02/18 15:30 Valtenir prepara ação de cobrança contra dissidentes do PSB
12/02/18 17:00 Mauro Mendes diz que decidirá até maio se será candidato ao governo
12/02/18 09:23 Criação do bloco independente será oficializada na Assembleia
12/02/18 09:00 Acúmulo ilegal de cargos públicos pode gerar demissão de servidor
11/02/18 13:25 Emanuel diz que reforma administrativa só em março
11/02/18 13:12 Viana cita irregularidades gravíssimas e vota para reprovar contas de Taques
11/02/18 12:00 Vice diz que viveu dias de turbulência após vídeo de Emanuel
11/02/18 10:05 Prefeitos 'terceirizam' gastos com Carnaval
11/02/18 09:40 Governo busca apoio da base para criar Fundo de Estabilização Fiscal
08/01/18 10:10 Emanuel Pinheiro é cobrado pelo PMDB a discutir as eleições deste ano
Cadastre seu e-mail:
BR Informe é um portal independente de notícias.
Expediente | Seja um Colaborador | Fale Conosco