AL- Vacina que volta

Sucessivos aumentos faz motoristas de aplicativos desistirem da gasolina e etanol e correr para o GNV

Por Redação em 25/10/2021 às 20:20:43

Atual preço dos combustíveis em Cuiabá, valor sofrerá aumento nesta terça.

O litro da gasolina terá alta de 7,04% nas refinarias e o óleo diesel sobe 9,15%.


Os motoristas de aplicativo desistiram de acompanhar os sucessivos aumentos dos combustíveis anunciados pela Petrobrás e buscam no GNV alternativa para manter os lucros. O litro da gasolina terá alta de 7,04% nas refinarias e o óleo diesel sobe 9,15%, a partir desta terça-feira (26). Este será o segundo reajuste somente neste mês de outubro. A expectativa é que o preço do etanol acompanhe a alta.

O presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos de Cuiabá, Cleber Cardoso, disse que os motoristas já desistiram de acompanhar os valores do etanol e da gasolina. "No caso do combustível nós não podemos fazer mais nada, Mas, no GNV sim! Estamos de olho no governo", disse o presidente.

Ex-motorista de aplicativo, Espedito Silva, conta que o principal motivo de deixar as plataformas foi a alta no preço dos combustíveis. Segundo ele, não compensa continuar rodando. "Na verdade, nós estávamos pagando para trabalhar. Tem manutenção no carro, as taxas são péssimas e o combustível nas alturas. Você acaba pagando para trabalhar", disse.

Quem também deixou as plataformas foi o motorista Sérgio Ricardo da Costa, que deixou os aplicativos por conta da alta nos preços e a depreciação do veículo. "Só está compensando continuar rodando quem trabalha com o GNV. Mesmo assim, está difícil. Eu estava ganhando muito pouco, não compensava e ainda estava acabando com meu carro", contou.

No final de setembro, o governo de Mato Grosso anunciou redução no valor do ICMS da gasolina e do diesel. O diesel sairia da alíquota de 17% para 16%, já a gasolina, de 25% para 23%. No entanto, logo em seguida a Petrobrás anunciou aumento no valor dos combustíveis, neutralizando, dessa forma, o valor da redução no percentual do ICMS cobrado pelos produtos.

Fonte: G1

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90
Coronavirus 728x90