Governo planeja levar internet a 100% das escolas públicas e estuda crédito subsidiado para TV 3.0

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, afirmou nesta quarta-feira (3) que vai levar internet para 100% das escolas públicas até o final do governo Lula, em dezembro de 2026, e estuda a implantação da TV 3.

Por Redação em 03/04/2024 às 21:54:29

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, afirmou nesta quarta-feira (3) que vai levar internet para 100% das escolas públicas até o final do governo Lula, em dezembro de 2026, e estuda a implantação da TV 3.0. “Estou otimista que até o fim do governo vamos cumprir a meta e chegar com a banda larga, por satélite ou fibra ótica, em 100% das escolas públicas”, disse o ministro no ‘Bom Dia, ministro’. “Estamos falando de um universo de 138 mil escolas. Isso para que, como o presidente sempre diz nas suas falas, o filho de uma família pobre, que não tem condição de estudar numa escola particular, tenha o mesmo acesso à inclusão digital que o filho do rico”, acrescentou".

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp! WhatsApp

Também haverá melhoras no programa Estratégia Nacional de Escolas Conectadas (Enec), cujo objetivo é levar internet de qualidade e melhorar os dispositivos e equipamentos para as escolas públicas de educação básica. O projeto piloto foi concluído em 200 escolas, inclusive em áreas indígenas, onde foram instalados painéis solares. A previsão é alcançar todas as escolas públicas do país. Além de levar internet para as escolas públicas, o ministro também falou sobre outras inovações que estão no projeto para serem aplicadas, como:

  • TV do Futuro, também chamada de TV 3.0, visa a integração entre televisão e internet, transmissão interativa com o telespectador e imagens mais realistas e áudios de alta qualidade. A navegação será através de aplicativos, em vez de canais. Isso permite que as emissoras ofereçam mais opções de conteúdos sob demanda integrados com a internet, que incluem jogos e programas;
  • Integração entre Correiro e Caixa Econômica Federal, uma mudança para ampliar o acesso da população a serviços das instituições;
  • Computadores para inclusão, que apoia e viabiliza iniciativas de inclusão digital. O programa já atingiu a marca de 40 mil computadores doados em todo o país.

 

 

 

 

 

Fonte: JP

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90