ONM 2

Penitenciária 1 de Tremembé, para onde Ronnie Lessa foi transferido, recebeu reforço na segurança, afirma SAP

.

Por Redação em 24/06/2024 às 19:44:42

O ex-policial militar foi transferido para a P1 de Tremembé, no interior de São Paulo, na última quinta-feira (20). Ele é o assassino confesso da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Ronnie Lessa foi transferido para a P1 de Tremembé na quinta-feira, dia 20 de junho.

Foto 1: Reprodução/TV Globo | Foto 2: Laurene Santos/TV Vanguarda

A penitenciária 1 de Tremembé, no interior de São Paulo, para onde Ronnie Lessa foi transferido na semana passada, recebeu reforço na segurança, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). O ex-policial militar está em regime de observação, isolado em uma cela.

O réu confesso pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes está preso desde 2019 e solicitou, em acordo de delação, para que fosse levado para Tremembé, o que foi autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) - leia mais detalhes abaixo.

? Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp

Nesta segunda-feira (24), a SAP, que administra os presídios no estado de São Paulo, enviou uma nota para a imprensa afirmando que houve reforço na segurança do presídio onde Lessa está e que nenhuma anormalidade foi relatada até o momento.

"A Secretaria da Administração Penitenciária informa que houve reforço na segurança da Penitenciaria I de Tremembé. Todas as unidades de regime fechado da SAP contam com abertura e fechamento automatizado de porta de cela, minimizando o contato entre pessoas presas e Policiais Penais. O custodiado permanece em regime de observação, não havendo nenhuma anormalidade desde a inclusão dele no presídio", disse o órgão em nota.

Na semana, em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao governo de São Paulo e ao Ministério Público paulista, o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) afirmou que o clima estava tenso entre os detentos e que o presídio Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra, a P1, pode ter uma escalada de violência e até uma rebelião por causa da presença de Lessa.

"A estrutura física da unidade e do seguro (setor em que presos ficam isolados), não propicia uma efetividade na segurança, primeiro pela falta de policiais e por razão dos preços da facção PCC não aceitarem um ex-PM na mesma unidade", relatou a entidade na semana passada.

Ainda segundo o sindicato, denúncias recebidas pela entidade apontaram um risco de segurança tanto para Lessa, quanto para os policiais penais da unidade e demais servidores.

Ronnie Lessa é fotografado em registro de penitenciária de segurança máxima em SP

Reprodução

Atualmente, Ronnie Lessa passa por um regime de observação - procedimento padrão aplicado quando um novo detento chega ao presídio. Esse período terá duração de 20 dias.

Apesar disso, o g1 apurou que, mesmo após o encerramento desse regime, Lessa ficará em uma cela individual. Ele não terá contato com outros presos e ficará isolado de forma permanente, por medidas de segurança.

Procurado pelo g1, o advogado Saulo Carvalho informou que a defesa de Lessa entende que a penitenciária em Tremembé vai garantir a segurança do ex-policial para cumprimento da pena.

Penitenciária Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra, a P1 de Tremembé

Laurene Santos/TV Vanguarda

Transferência

Ronnie Lessa foi transferido para uma penitenciária de segurança máxima em Tremembé, no interior de São Paulo, na quinta-feira (20).

Lessa está preso na Penitenciária "Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra", a P1 de Tremembé, que atualmente está superlotada.

Chegada do ex-policial militar Ronnie Lessa na penitenciária de Tremembé

O ex-policial militar estava na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e solicitou, em acordo de delação, para ser levado para o complexo prisional de Tremembé. A ordem para transferência é do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele deixou Campo Grande em um voo fretado da Força Aérea Brasileira (FAB). O avião com Lessa pousou no aeroporto de São José dos Campos. De lá, o ex-policial foi levado até o presídio em um carro da Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo, com escolta da Polícia Federal.

Imagem mostra Ronnie Lessa durante embarque em Campo Grande (MS)

Divulgação

Ronnie Lessa desembarcando no aeroporto de São José dos Campos.

Senappen/Reprodução

Saiba como é a Penitenciária 1 de Tremembé, para onde Ronnie Lessa foi transferido.

Arte/g1

Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Fonte: G1

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90