Israel amplia ordens de evacuação e desloca ofensiva para o sul da Faixa de Gaza

Por Redação em 03/12/2023 às 12:53:29

Foto: Reprodução internet

O exército de Israel emitiu ordens de evacuação neste domingo, 3, para novas √°reas próximas à cidade de Khan Yunis, a segunda maior da Faixa de Gaza. Os moradores receberam panfletos informando que deveriam se deslocar para o sul, em direção a Rafah, ou para uma √°rea costeira no sudoeste. Os comunicados alertavam que Khan Yunis é uma zona de combate perigosa. Essa medida faz parte do deslocamento da ofensiva israelense para a metade sul do território, onde alegam que l√≠deres do Hamas estão escondidos. Durante a madrugada e pela manhã, foram registrados intensos bombardeios nas √°reas de Khan Yunis e Rafah, ao sul, além de partes do norte que haviam sido alvo da campanha aérea e terrestre de Israel. Grande parte dos 2,3 milhões de habitantes da Faixa de Gaza est√° concentrada no sul, após as forças israelenses terem ordenado a evacuação de civis do norte nos primeiros dias da guerra. No s√°bado, os bombardeios destru√≠ram cerca de 50 prédios residenciais no bairro de Shijaiyah, na Cidade de Gaza, e um prédio de seis andares no campo de refugiados urbanos de Jabaliya, no norte da cidade, de acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanit√°rios.

Na manhã deste domingo, o principal hospital em Khan Yunis recebeu pelo menos tr√™s mortos e dezenas de feridos em decorr√™ncia de um ataque israelense a um prédio residencial, conforme relatado por um jornalista da Associated Press presente no local. Além disso, os corpos de 31 pessoas mortas nos bombardeios israelenses em √°reas centrais da Faixa de Gaza foram levados para o hospital Al-Aqsa Martyrs na cidade central de Deir al-Balah, segundo Omar al-Darawi, um funcion√°rio administrativo do hospital. Com a retomada dos combates, as esperanças por um novo cessar-fogo tempor√°rio diminu√≠ram. A trégua de uma semana, que expirou na sexta-feira, possibilitou a libertação de dezenas de reféns israelenses e estrangeiros mantidos em Gaza, assim como de palestinos aprisionados por Israel. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou em pronunciamento no s√°bado à noite que a guerra continuar√° até que todos os objetivos sejam alcançados, e que isso é imposs√≠vel sem a operação terrestre.

Fonte: JP

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90